3 benefícios de uma transmissão multiplataforma

transmissao multiplataforma

A transmissão online tornou-se uma fonte de marketing, de comunicação, de promoção de produtos bastante relevantes. Por isso, os provedores de conteúdo estão sendo desafiados a maximizar o retorno sobre cada vídeo postado. A incompatibilidade de uma transmissão com determinada plataforma tem se tornado, portanto, um tópico extremamente comprometedor do relacionamento do seu cliente com a sua empresa.

No entanto, apesar de parecer uma solução simples, tornar transmissões amigáveis a todas as plataformas é um desafio técnico grande, pois ainda não há o mínimo de uniformização das linguagens de programação utilizadas em cada uma delas. Entretanto, os desafios vêm sendo superados e os benefícios de uma transmissão multiplataforma estão cada vez acessíveis, confira:

O cliente terá sua página como referência de conteúdo

Na era do Capitalismo Informacional, seus clientes são viciados em conteúdo. Eles querem receber e absorver, o tempo todo, o máximo de informações que puderem. Por exemplo, não aceitam mais ficar passivos, perdendo tempo em salas de espera. Querem aproveitar esse tempo para assistir algum vídeo ou ler alguma página com conteúdo informativo.

Com a transmissão multiplataforma, seu cliente será atraído à sua página de conteúdo constantemente, ao invés de acessá-la somente em momentos específicos. Se você veicula somente conteúdo amigável para desktop, ele não irá acessar sua página quando estiver em trânsito, por exemplo.

Por outro lado, se sua transmissão tem baixa resolução, sendo amigável somente para mobiles, ele não vai desejar “forçar a visão” para assistir sua palestra e irá utilizar o PC para outras atividades. Se você veicula somente conteúdos amigáveis para Android, ela não acessará suas transmissões quando estive envolvido com o iPad dele, e assim em diante.

Os custos com transmissões serão reduzidos

Quando uma empresa não utiliza uma transmissão multiplataforma, frequentemente, ela se vê obrigada a repeti-la. Então, ocorre o seguinte processo:

  1. Um prospect assiste seu webinar e, por meio de algum aplicativo de chat ou nas mídias sociais, ele compartilha o conteúdo que achou interessante;
  2. Outras pessoas acessam o link, mas têm dificuldades de acessá-lo;
  3. Como ficaram curiosas, elas contataram sua empresa para repetir o webinar;
  4. Por fim, você terá de gastar para adaptar o seu vídeo a outras plataformas.

A transmissão multiplataforma otimiza suas métricas

Se você utiliza uma plataforma única para veicular seu conteúdo, você comprometerá
todas as suas métricas:

  • Visto que você atinge menos clientes, o custo de captação de cliente crescerá e o retorno sobre investimento (ROI) será menor;
  • Menos clientes atraídos, possivelmente, significa que você terá uma menor taxa de crescimento do faturamento;
  • Com um faturamento menor e com um custo operacional de marketing maior, certamente seu lucro será menor.

Portanto, a transmissão multiplataforma é o melhor modo de otimizar seus resultados, quando
estiver oferecendo uma palestra ou um webinar. Veja o marketshare de cada plataforma de dispositivo móvel:

  1. Android (88,73%)
  2. Windows Phone (6%)
  3. iOS (4,7%)
  4. BlackBerry (0,27%)

Você pode cair no equívoco de pensar que, como o Android é um líder inconteste, não vale a pena gastar seus recursos com as outras plataformas. Todavia, cada plataforma tem um perfil diferente de usuário, o que se traduz em um diferente comportamento de compra. Por isso, você deverá investir em todas, do Android ao BlackBerry.

Utilizar a transmissão multiplataforma é certamente uma das melhores formas de aumentar a atração da sua empresa por meio do marketing digital. Com as ferramentas corretas, você poderá, até mesmo, monitorar a audiência de seu webinar para criar conteúdos cada vez mais segmentados, mas isso é assunto para outro post!

Ficou interessando em melhorar a experiência do seu cliente por meio do uso de ferramentas multiplataformas? Assine nossa newsletter!

Mural Digital: o que é e quais são seus benefícios

mural digital

Em tempos de economia turbulenta e instável, geralmente, os empresários tendem a reter gastos e procuram economizar ao máximo em um momento no qual mais deveriam impactar seu público interno e externo. Neste cenário, o mural digital chega como uma excelente plataforma de comunicação que proporciona economia e diversos outros benefícios. Confira, abaixo, alguns tópicos que esclarecem melhor o que é ele, como funciona e os benefícios que esta ferramenta possibilita.

Conceito de mural digital

Os murais digitais são ferramentas de comunicação interna ou externa, que permitem a divulgação de informações através de textos, vídeos ou imagens de forma interativa e abrangente. A implantação do mural digital é muito simples. Esta plataforma de comunicação funciona apenas com três itens: uma ou várias TVs (ou monitores), um equipamento (player) para disseminar a programação e um sistema para inserir o conteúdo e programá-lo.

Por ser uma ferramenta digital, que atinge várias pessoas ao mesmo tempo, podendo ser programada de acordo com as necessidades da organização, ela possui vários benefícios, que você conhecerá a seguir.

Benefícios do mural digital

Proporciona economia de impressão

Principalmente para as grandes empresas, o custo para imprimir os diversos informativos internos e externos, sejam eles revistas ou jornais murais, costuma ser muito alto. Mesmo para as pequenas empresas, o gasto é expressivo, visto que quanto menor for a quantidade de impressões, maior é o custo unitário. Mas, com um pequeno investimento no mural digital, estes gastos são expressivamente reduzidos com a digitalização dos conteúdos.

Permite dinamismo e interatividade

Quantas empresas sofrem com o problema da informação não chegar a tempo ao público de destino? O processo de criação, produção de materiais impressos e envio de materiais impressos é demasiado longo. Isto faz com que as informações cheguem ao seu público quando já estão ultrapassadas ou com importância reduzida. Com o mural digital, você precisa apenas criar o conteúdo e publicá-lo no sistema para que todos tenham acesso às informações. Esta plataforma, dependendo dos equipamentos utilizados e do serviço contratado, também possibilita uma interatividade inexistente nos murais tradicionais.

Atinge tanto público interno como externo

Por possibilitar a segmentação do conteúdo pelo sistema, o mural digital pode ser utilizado tanto para a comunicação interna, para colaboradores, como para a comunicação externa, para parceiros e funcionários.

Imagine os funcionários do “chão de fábrica” — que geralmente não têm acesso a computadores durante o expediente—- recebendo uma informação detalhada sobre uma conquista comercial e, na sua recepção, um prospect visualizando a mesma informação de forma menos detalhada e mais adequada ao perfil dele? O mural digital é uma ferramenta de comunicação que proporciona muitas possibilidades e resolve ruídos de comunicação com os diversos públicos de sua instituição.

Soluciona problemas de comunicação interna

O mural digital possibilita a institucionalização e padronização da comunicação interna, levando a informação a todas as equipes, mesmo para aquelas que não têm acesso à intranet. Ainda há a possibilidade de disseminar a mesma informação em uma linguagem adequada a cada um de seus públicos internos.

Em apenas alguns tópicos, foi possível observar como esta ferramenta de comunicação pode ser bem explorada. A ferramenta é tão eficiente que existe ainda a possibilidade de estabelecer esses murais digitais em diversos endereços, recebendo simultaneamente a mesma programação. Uma boa solução para comunicação de franqueados ou escritórios e unidades de trabalhos locados em diferentes unidades.

Se você gostou deste artigo sobre mural digital também gostará de ler: 7 problemas de comunicação interna que sua empresa precisa evitar.

7 dicas de montagem de estrutura para uma transmissão ao vivo

7 dias estrutura streaming

Hoje em dia, qualquer pessoa pode ter um canal e ali disseminar suas ideias. Com a velocidade das conexões, a transmissão ao vivo pela internet se tornou uma realidade com grandes eventos como shows sendo exibidos exclusivamente on-line. Como a internet é democrática, a transmissão ao vivo não é algo exclusivo de grandes empresas. Abaixo daremos f

Tenha um cronograma de atividades e um roteiro para a transmissão ao vivo

Ter um cronograma de atividades é essencial para quem deseja fazer uma transmissão ao vivo. Nele, você poderá colocar todas as especificidades da transmissão, possíveis problemas que podem acontecer, equipamentos necessários, horários e o roteiro. O roteiro, por exemplo, te ajudará a ditar o ritmo, saber onde começar e terminar. Considere-o como primeiro item quando pensar em transmissão ao vivo.

Faça uma pré-produção

Por se tratar de uma transmissão ao vivo, todo cuidado é pouco. Dias antes faça uma pré-produção, teste equipamentos, delegue as tarefas para a equipe, faça um ensaio do que será apresentado, veja se falta algo importante para que a transmissão seja um sucesso.

Tenha os itens essenciais para a transmissão

Câmera de vídeo

Você precisa de uma câmera de vídeo de boa qualidade, uma que grave pelo menos com qualidade HD — ou 720p. O ideal é FullHD. Hoje em dia, as câmeras digitais e até mesmo as de celulares e tablets já oferecem qualidade suficiente para uma boa imagem. Considere o uso de um tripé para as imagens não saírem tremidas.

Microfone

É preciso se preocupar também com a captura de áudio. Não recomendamos o uso do microfone embutido nos aparelhos, fica aqui a sugestão de um microfone avulso, daqueles que você conecta ao aparelho.

Placa de Captura

Caso a sua câmera não seja capaz de receber microfones externos diretamente, você precisará de uma placa de captura. O que a placa faz é unir o sinal de áudio e o de vídeo e enviar os dois juntos para o programa de edição do seu computador.

Mesa de corte de vídeo

Várias câmeras já estão ligadas ao seu computador e você precisa escolher qual imagem será exibida para o público. Bom, como uma mesa de som é algo grande e caro, fica a sugestão de uma mesa de corte virtual. Ela oferece tudo o que você precisa (caso uma tela touch esteja disponível, considere o trabalho mais fácil). Procure pelo Vidblaster e TriCaster TCXD300.

Formato do arquivo

O arquivo bruto gravado pelas câmeras é muito grande e pesado, entra aqui o trabalho do encode, um compactador de vídeo — o responsável pelas imagens de alta qualidade serem transmitidas pela internet utilizando pouca banda. Sugerimos o uso do Adobe Flash Live Media Encoder, uma ferramenta gratuita que te ajudará a enviar a imagem pronta para o servidor.

Fique atento ao servidor de transmissão

Aqui você precisa escolher onde o seu vídeo será exibido. É importante pesquisar empresas tradicionais no mercado, que garantam a qualidade do que você precisa. O servidor aguentará transmitir para 100 pessoas? E para 10.000? Isso precisa ser levado em consideração. Problemas como o travamento podem ocorrer e isso culminar no abandono da transmissão por parte dos internautas.

Tenha uma boa internet

Dizem por aí é que é possível fazer transmissão ao vivo através de uma conexão 3G, mas como estamos focando em qualidade, vamos ignorar essa sugestão. Aqui será necessário, de forma mínima, um link com 2 MB de upload. As chances de o vídeo cair no meio da transmissão são reduzidas drasticamente.

Faça a divulgação

Tudo está pronto, agora é hora de procurar as suas redes (Facebook, Twitter, LinkedIn, etc.) e anunciar a sua transmissão ao vivo. Não se esqueça de estar presente, respondendo a possíveis dúvidas das pessoas.

Esteja preparado para os problemas

Você deve estar preparado para os imprevistos e deixar sua equipe ciente disso. Tenha um plano para caso a conexão caia, um número maior de espectadores (que o servidor não suporta), algum problema com o apresentador, entre outros. Por isso, saiba o que fazer e como fazer, aqui voltamos a ressaltar a importância do planejamento.

Gostou das sugestões sobre transmissão ao vivo? Assine a nossa newsletter e tenha sempre no seu e-mail dicas sobre comunicação digital e web.

Gestão de filas: entenda como pode beneficiar seu negócio

gestao de filas

As filas sempre estiveram presentes no cotidiano humano, seja no supermercado, no embarque de trem, nos bancos, nas repartições públicas, cinemas e numa infinidade de outras situações. Em teoria, as filas têm a finalidade de organizar e manter o ordenamento de um fluxo de pessoas que esperam para ser atendidas de alguma forma, seja com um serviço ou produto.

No entanto, em muitos casos, as filas se tornam um transtorno e motivo de muita insatisfação e reclamações, especialmente, quando ocorrem fluxos atípicos de clientes ou defeito nas máquinas das quais depende o atendimento. Nessas ocasiões todo cuidado deve tomado de forma a tornar menos penosa e desagradável a situação do cliente. Confira a seguir como a gestão de filas pode beneficiar o seu negócio.

O dilema das filas

Há um paradoxo na utilização das filas. De um lado está o cliente que não quer esperar muito e do outro está o custo de fazer a fila andar. Imagine a situação de um supermercado que, para evitar filas, mantém abertos todos os seus caixas. Seria razoável manter essa situação mesmo quando o fluxo de clientes estiver reduzido pela metade? E o custo desta ociosidade? Por outro lado, pense na loja lotada de clientes com apenas metade dos caixas em operação e o tempo médio na fila sendo de meia hora. Certamente, o cliente se sentiria irritado e teria uma experiência negativa no processo de compra.

Em contrapartida, sem o ordenamento oferecido pelas filas, seria praticamente impossível garantir as mesmas condições de atendimento a todos os clientes, sem contar que há legislação que, em muitas situações, definem atendimentos prioritários e prazos máximos de espera em filas.

Gestão de filas para melhorar a experiência do cliente

Não raramente o cliente escolhe determinado banco, supermercado ou restaurante com base na experiência que tem em relação ao tempo de espera na fila. Quanto menos tempo o cliente espera, melhor é a percepção dele em relação ao atendimento e melhor é sua experiência. Então como gerenciar filas de modo que o cliente não sinta que esteja perdendo seu precioso tempo?

Há várias maneiras de fazer esse gerenciamento, porém, os mais efetivos são os sistemas eletrônicos. Estes sistemas não só permitem estimar a demanda de atendimento, mas também podem fornecer para o cliente informações e previsões do tempo que ele ficará esperando. Isso reduz bastante à ansiedade da espera e demonstra uma atitude de transparência por parte do estabelecimento comercial.

Tecnologia a favor do seu negócio

Sistemas inteligentes de gestão de filas, são soluções para melhorar a satisfação dos consumidores em relação às filas. Há vários benefícios ao se adotar um Queue Manager:

  • atendimento de mais clientes em menos tempo;
  • mapeamento de produtividade dos funcionários;
  • melhoria da experiência do cliente diminuindo desistências;
  • tendência de diminuição no número de atendentes necessários;
  • monitoramento do atendimento;
  • possibilidade dos funcionários serem recompensados por produtividade e agilidade.

Investimento com retorno certo

Se no dia a dia do seu negócio você vem enfrentando problemas e reclamações dos seus clientes (e funcionários) em relação às filas, fique atento. Já está mais que na hora de implantar um sistema de gestão de filas. O cliente precisa e merece estar sempre informado de como está o andamento da fila, ter em mente o tempo de espera e ser atendido o quanto antes e da melhor maneira possível.

O seu funcionário que é mais ágil merece ser reconhecido e valorizado. Não se pode deixar uma boa experiência do cliente desmoronar devido a uma espera desnecessária em fila, afinal, cliente satisfeito é cliente que sempre volta!

Ficou com alguma dúvida sobre a gestão de filas? Gostaria de compartilhar suas experiências? Não esqueça de deixar o seu comentário.

Saiba como fazer um webinar de sucesso

webinars como fazer

Você provavelmente já ouviu falar e pode até já ter participado de um webinar, ou seja, um seminário on-line. Geralmente estes eventos são transmitidos ao vivo pela internet e isso pode assustar quem está planejando organizar um seminário desse tipo. Por isso, no artigo de hoje reunimos algumas dicas de como fazer um webinar de sucesso, confira!

Defina o tema

Esse tipo de seminário é uma ótima forma de criar uma reputação para sua empresa, gerando autoridade e atraindo consumidores e leads, mas serão as necessidades da sua empresa que determinarão o tema do webinar. Esse é o primeiro passo a ser dado. É preciso fazer uma boa avaliação e relacionar o que sua empresa precisa com o que o seu público-alvo está interessado, e que tipo de resultado esse webinar pode gerar para sua marca.

Convide palestrantes com respaldo no assunto escolhido

Se você não se sente à vontade para tocar no assunto que foi escolhido como tema, ou simplesmente julga que não tem autoridade suficiente no assunto, é importante convidar palestrantes que o tenham. Faça o contato com antecedência e tenha uma boa data e horário em mente. Pesquise se a data escolhida é relevante e se não tem nenhum evento muito importante nessa data, caso contrário, seu webinar pode ser um fracasso de audiência.

Promova seu webinar

Seu webinar provavelmente será um imenso fracasso se a promoção for pouca ou malfeita. Se sua empresa já obteve uma boa base de leads, você pode enviar alguns e-mails convidando esses possíveis consumidores, por exemplo. As redes sociais também são uma ótima maneira de propagar esse tipo de evento, devido ao alto grau de compartilhamento de informações, que esse tipo de mídia permite.

Anúncios pagos também podem ser uma ótima alternativa de propaganda, como o Google AdWords. E, é claro, seu próprio site pode ser a melhor maneira, caso já tenha uma marca conhecida. Alguns banners e links em posts são uma ótima forma de se conseguir consumidores para o seu webinar.

É importante também manter algum tipo de página em seu canal ou website para que o público possa se registrar no evento. Essa é uma ótima oportunidade para se gerar leads, uma vez que o e-mail dos inscritos será registrado. Não se esqueça também de colocar as informações necessárias sobre o evento, como a data e o tema, e de manter uma monitoração constante de quantos leads já foram convertidos, analisando se é preciso reforçar os canais de divulgação.

Tenha uma boa infraestrutura

Tão importante quanto a qualidade do conteúdo é a qualidade da parte técnica. As câmeras precisam dar conta do recado, assim como a iluminação, o áudio, e o canal de comunicação entre os espectadores e os palestrantes. Um webinar com má qualidade técnica está fadado ao fracasso.

Interaja com os participantes

Quando finalmente seu webinar for iniciado, é importante sempre interagir com os participantes, seja com comentários ou com a resposta das perguntas que surgirem. Nunca deixe de dar atenção ao público. Eles poderiam estar simplesmente vendo um vídeo sobre o assunto, mas se eles estão participando do webinar, é porque eles querem interação.

Recomendamos ter ao menos uma pessoa na função de mediadora dessa conversa entre palestrante e público. Ao final da apresentação, seja educado e sempre agradeça a atenção de todos os participantes, principalmente, daqueles que participaram ativamente fazendo perguntas e comentários relevantes. Não se esqueça de também dar as informações finais, como onde o webinar estará disponível para acesso posterior.

Dê um bom tratamento “pós-venda”

Caso não tenha conseguido responder todas as dúvidas deixadas durante a transmissão, responda após, para que dessa forma todos os participantes sejam respondidos. Você pode também fazer algum tipo de pesquisa visando saber o feedback do público em relação ao webinar. Dessa forma você saberá quais pontos melhorar quando for organizar o próximo evento.

Se você gostou dessas dicas sobre como fazer um webinar de sucesso, você precisa ler esse post: 5 maneiras de usar o streaming no seu negócio. Boa leitura!

Descubra a importância da qualidade do áudio em uma transmissão

qualidade audio transmi

É preciso admitir que na hora do planejamento de um vídeo, nos preocupamos muito com a iluminação, posição da câmera, além do que, durante a gravação, já ficamos pensando nas formas de editar o conteúdo final. Quando isso acontece, é no momento do primeiro play que surge o problema: o áudio ficou ruim.

As vozes estão chiando, no fundo é possível ouvir carros passando, gato e cachorro fazendo algazarra e em um caso ou outro, até cochichos da própria equipe de gravação. O áudio foi ignorado. Como mandar um vídeo desses para o ar?

Sim, difícil. Saber controlar o áudio de uma gravação é importantíssimo para o resultado final. Seja um podcast, webinar, videoconferências via hangout, vlogs. A seguir, você entenderá a importância de uma boa captação de áudio para as suas transmissões.

Como deve ser feita a captação?

A primeira coisa é saber exatamente o que você pretende gravar. Vamos começar do básico: caso seja uma videoconferência, basta tentar controlar o ambiente em que você se encontra da melhor forma possível. Pense em fechar a janela (mesmo se não houver barulho naquele momento) e desligar outras fontes de ruído — muitas pessoas não se atentam que algo como o vento de um ventilador pode atrapalhar o áudio. Utilizar um bom microfone ou headset é essencial, se for um com conexão USB, melhor ainda.

Se a transmissão for de algo maior como um webinar, é necessário investir mais em microfones. As câmeras DSLR (aquelas câmeras fotográficas profissionais), além de serem capazes de capazes de gravar vídeo de ótima qualidade, possuem entrada para microfones externos, o que melhora — e muito — a qualidade do áudio. Considere essa opção se estiver de acordo com o seu projeto. Caso mais pessoas estejam envolvidas, bons microfones de lapela são os mais indicados.

Como melhorar a qualidade de áudio?

Falar bem é importante

Você não precisa ser um ator ou apresentador profissional para que a sua voz soe bem em uma transmissão de áudio. Faça alguns exercícios vocais, converse. Dê e provoque algumas risadas. Isso ajuda a sua voz sair mais natural no momento da gravação.

Dominar o conteúdo

Saiba bem o que você dirá, seja objetivo. Quando o conteúdo está na ponta da língua, evitam-se longas pausas entre uma fala e outra, o que pode ser inconveniente em uma transmissão ao vivo.

Fazer testes antes da gravação

É bom testar antes de fazer algo importante, não é mesmo? Imagine gravar 60 minutos e depois descobrir que o áudio ficou ruim? Para evitar esse tipo de situação, dedique algum tempo para testar o áudio. Veja se o volume está bom, se a captação do microfone está clara.

Qual a importância da qualidade do áudio?

O áudio é tão importante quanto à imagem, pois ele transmitirá o que não aparece nas imagens do vídeo através da fala. A qualidade dele é essencial para que o conteúdo seja entendido e não gere dúvidas quanto ao seu teor.

Como dito acima, de nada adianta focar no vídeo se no final das contas o seu público conseguir apenas ver e não ouvir. Sem um áudio de qualidade, sua transmissão corre o risco de ser deixada pelo espectador, o que pode gerar uma imagem negativa da sua empresa. Além disso, o áudio valoriza o conteúdo e motiva o espectador a buscar por mais conteúdo transmitido por você.

Agora que você já sabe a importância da qualidade do áudio, não deixe de assinar a nossa newsletter e receber mais dicas sobre transmissão, vídeo e muito mais!

TV corporativa: saiba quais são seus benefícios

banner beneficios tv corporativa

A TV corporativa não é mais uma facilidade apenas para grandes empresas. Hoje em dia, encontramos essas telas recheadas de informações em diversos setores e voltadas tanto para o público interno (colaboradores, acionistas etc.) como para o público externo (parceiros, consumidores etc.).

Mas, por que este meio de comunicação tem ganhado tanto espaço? Principalmente pelo fato de otimizar tempo. Confira agora alguns benefícios que a TV corporativa pode proporcionar para a sua empresa.

Otimização de tempo através da TV Corporativa

Como dito acima, um dos principais fatores, se não o mais relevante, é permitir que o colaborador ou cliente otimize seu tempo. De que forma? Levando conteúdo e informação aonde ele costuma passar algum período em stand-by ou se locomovendo. Já imaginou uma grande empresa que disponibiliza sua newsletter naquelas TVs dentro do elevador do prédio? Ou ainda, uma lanchonete que deixa um vídeo institucional ou publicitário rodando nas telas de sua frente de caixa enquanto seu cliente escolhe o pedido ou aguarda ser chamado por aquela mesma tela? Tudo em prol da otimização do tempo do público interno e externo.

Instantaneidade

O fato de a TV corporativa ser facilmente manipulada através de um provedor de conteúdos, no qual a programação é executada e retransmitida, faz com que essa mídia seja instantânea. Fechou uma grande negociação com um cliente? Os colaboradores da empresa podem rapidamente tomar nota enquanto almoçam no refeitório. Por exemplo: quer falar mais sobre um produto do supermercado e divulgar uma promoção? Seus clientes têm acesso imediato em todos os corredores com um terminal da TV corporativa e são abastecidos com informações que podem facilitar e acelerar a decisão de compra.

Evolução do jornal

Aquele antigo jornalzinho distribuído pela empresa, enviado por e-mail ou afixado em algum mural recebe um upgrade com o advento da TV corporativa. Além de permitir uma grande variedade de formatos de conteúdo, ela tem uma vida útil maior e reduz os desperdícios de papel e tinta. A variedade de conteúdo (áudio, vídeo, imagens e textos) faz com que a informação exibida nas telas seja mais envolvente e atinja o seu público de forma mais efetiva.

Fixação das mensagens

Por ser um meio que facilmente permite loop do conteúdo, ou seja, a repetição de informações, a TV corporativa atinge um público maior e também contribui para a fixação das mensagens nos atingidos. Não é raro escutar alguém comentando de uma promoção, notícia ou ação promocional divulgadas no elevador, no refeitório ou nos corredores. Trata-se de um excelente benefício para a organização.

Facilitação do treinamento

Seja em inserções maiores ou em pílulas (trechos), o circuito corporativo de TV permite que seus colaboradores e parceiros sejam constantemente treinados e motivados. Isso é possível porque não há a necessidade de reunir todos colaboradores ou franqueados, por exemplo, em uma mesma sala ou obrigá-los a estarem de frente a um computador para terem acesso à informação que você deseja transmitir.

As possibilidades da TV corporativa são inúmeras! As cinco citadas acima são apenas algumas delas. Assine a nossa newsletter e receba o nosso conteúdo exclusivo!