Novidade Nucleo Media – Ligamento e desligamento de suas telas!

Olá, tudo bem?

A Nucleo Media está sempre buscando melhorias e inovação no software. Pensando nisso, criamos uma forma para que você possa programar o horário de ligamento e desligamento de seus monitores.

Isso mesmo! Você poderá ter total controle sobre o funcionamento dos seus monitores, sem o uso do controle remoto.

Programação de horário do monitor:

Como todo equipamento eletrônico, monitores têm uma vida útil, ou seja, ficar ligado 24/7 sem necessidade gera uma significativa perda de vida útil do aparelho, fazendo com que a substituição deste seja antecipada, gerando aumento de custos na operação. Com o Nucleo Media , você pode configurar quando deseja ligar e desligar o monitor, ou seja, a nova funcionalidade permite:

 

  • Programar/alterar os agendamentos de horário de ligar e desligar remotamente (hoje só se consegue via controle remoto)
  • Garante, aos anunciantes, que a mídia vai ser exibida, uma vez que o sistema religa uma tela que alguém desligou ou mudou o input.
  • Prolonga a vida útil do equipamento, ajudando no controle e economia de energia do monitor.

Como configuro a nova funcionalidade no meu monitor ?

Para você que quer gerenciar o funcionamento de suas telas e não possui essa funcionalidade integrada a ela, com a interface RS232 isso é possível.

O que é RS232?

RS232 é um padrão de protocolo, que recebe comandos seriais. (Verifique a marca, modelo e a documentação de sua TV ou monitor, para ter certeza de que ela tem tal funcionalidade).

O RS232 é um fator fundamental para a configuração da funcionalidade de programação, veja a FAQ a seguir para entender melhor: 

Ressaltando que é necessário dois cabos adicionais: RS232 NULL MODEM (P2/Serial-RS232): um lado P2 ou Serial e o outro Serial Macho, e o TrendNet TU59 (RS232-USB): um lado Serial Fêmea e o outro USB. Com os cabos em mãos, faça a conexão da seguinte forma: na TV, conecte o P2/Serial-RS232, na ponta RS232 conecte a outra ponta do outro cabo RS232-USB, e a ponta USB conecte-a ao seu PC/Player.

Entendeu o que é RS232? Sim?

Ok, agora para configurar seu monitor, player e seu terminal acompanhe o passo-a-passo da FAQ, que vai mostrar detalhadamente o que precisa ser feito: 

Agora seu monitor será ligado e desligado no horário programado.

 

DÚVIDAS FREQUENTES

Funciona em player Windows e Android?

Não. Essa é uma funcionalidade apenas para players Windows.

Funciona em qualquer monitor?

A funcionalidade está operando apenas em monitores Samsung e LG, em modelos compatíveis com a tecnologia RS232.

Caso você possua um modelo e marca compatível com a tecnologia, mas não está na nossa lista de compatibilidade, entre em contato com a nossa equipe técnica, para análise da inclusão do modelo em nossa lista.

Caso falte energia, o que acontece?

Caso falte energia e seu monitor esteja programado para desligar em um determinado horário, ele será religado assim que a energia voltar e só desligará no horário que foi estabelecido por você.

Meu monitor desligou antes do horário programado, o que faço?

Não se preocupe! Caso você tenha definido os horários de funcionamento do monitor, e alguém sem querer desligar o mesmo fora desse horário, o Nucleo Media religa o monitor, reativando ele novamente e não prejudicando as suas atividades.

Se o horário programado no terminal for diferente do horário programado no monitor?

Entra em prática o horário programado no terminal, ou seja, caso o seu monitor esteja programado para desligar às 18h e o seu terminal está programado, através do RS232, para se manter ligado após as 18h,  o monitor será religado automaticamente.

 

Quer falar com a gente?

Em caso de dúvidas não hesite em procurar o nosso suporte técnico. Queremos te ouvir e continuar melhorando o Nucleo Media. Seu feedback é muito importante para nós, compartilhe suas sugestões.

 

Atenciosamente,
Equipe de Marketing

O que é streaming e como isso pode ser relevante para minha empresa?

O que e Streaming

O uso da tecnologia streaming tem crescido exponencialmente ao longo dos últimos anos, tanto para fins de entretenimento quanto como um veículo para que as organizações melhorem sua transmissão de dados, áudio e vídeo on-line, apoiando assim seus esforços de comunicação interna e externa, bem como para treinamentos e capacitações da equipe. Você sabe exatamente O que é streaming?

Neste artigo, você entenderá do que se trata a tecnologia streaming e como ela pode ser usada na sua empresa. Nos tópicos a seguir, conversaremos sobre as possibilidades de aplicações e também sobre algumas empresas que já utilizam esta tecnologia com sucesso. Ao final, apresentaremos algumas sugestões de implementação. Acompanhe!

O que é streaming?

Podemos traduzir o termo Streaming literalmente como “fluxo contínuo”. Ele se refere a uma tecnologia que permite a transmissão e o acompanhamento ao vivo de vídeo ou áudio na internet sem a necessidade da realização de downloads dos conteúdos. Trata-se, portanto, de uma transmissão instantânea, em direto.

Basicamente, para fazer um streaming é necessário uma boa conexão com a web e um servidor de streaming de qualidade. Logicamente, as pessoas envolvidas na apresentação, reunião, evento etc. devem estar equipadas com computadores que contenham câmeras e microfones.

Apesar de ter ganhado força nos últimos anos, esta tecnologia já existe desde o início dos anos 1990. Como a internet evoluiu e os usuários ao redor do mundo, a partir dos anos 2000, adquiriram mais capacidade de banda, o streaming vem ganhando cada vez mais força e sendo utilizado também no meio corporativo, inclusive possibilitando o surgimento de muitos negócios de mídia.

De que forma é possível utilizar a tecnologia streaming nas empresas?

As empresas podem fazer uso da tecnologia streaming para melhorar sua comunicação interna, realizando videoconferências entre os departamentos, filiais e parceiros de negócio. Também podem realizar a transmissão de eventos próprios ou de terceiros para suas equipes ou para seu público-alvo em ações de marketing e relacionamento.

Outro uso interessante desta tecnologia é na capacitação de funcionários, parceiros de negócios e até clientes (cursos, workshosps, webinars ao vivo, etc.). Também é possível realizar vendas à distância, em videoconferências com clientes. Enfim, as possibilidades são inúmeras.

E isso tudo pode ser feito por meio de serviços populares como a twiticam, do Twitter, ou os Hangouts do Google (nos casos de comunicação interna, especialmente) e também por meio de sistemas que podem ser desenvolvidos pela própria empresa ou adquiridos de fornecedores especializados.

A tecnologia streaming também possibilitou o surgimento de negócios inovadores como o Netflix, que oferece filmes e séries on-demand para milhares de consumidores ao redor do mundo. A empresa cobra uma mensalidade de seus clientes que podem assistir aos conteúdos em qualquer hora e por meio de qualquer dispositivo (desktop, tablet, smartphone, televisores smart etc.).

No Brasil, um serviço parecido com o do Netflix está sendo oferecido pela TV Globo, é o Globo Play, onde a emissora disponibiliza em tempo real o que está transmitindo na TV aberta, além dos arquivos de todo seu conteúdo para seus assinantes e também já começou a oferecer programação exclusiva.

4 sugestões de uso da tecnologia streaming para o seu negócio

Agora que você já sabe O que é streaming e já conseguiu visualizar suas aplicações com alguns exemplos que já fazem parte do dia a dia de milhares de pessoas ao redor do mundo, veja algumas sugestões de utilização na sua empresa:

1. Compartilhe eventos ao vivo

Os eventos que sua empresa realiza, tais como conferências, participações em feiras, palestras etc. podem ser ampliados para uma audiência muito maior. Por meio da tecnologia streaming, é possível transmitir ao vivo para o público-alvo, de forma aberta ou controlando quem pode assistir – basta criar uma chave de acesso ao hotsite do evento, por exemplo.

Assim, você pode fazer com que o propósito do evento chegue até as pessoas que não podem comparecer nele, ao mesmo tempo em que dá interatividade aos seus clientes e fortalece a imagem da marca.

2. Promova cursos para sua equipe ou para seus clientes

Uma empresa que tem várias filiais, geralmente investe muito dinheiro deslocando seus colaboradores para um evento de capacitação. Da mesma forma, empresas que oferecem serviços e produtos que necessitam de treinamento (empresas desenvolvedoras de softwares, por exemplo), têm altos investimentos.

Que tal montar um curso e transmiti-lo ao vivo para o público-alvo? Isso diminui consideravelmente o custo e amplia o alcance.

3. Faça vendas para clientes que estão distantes do seu escritório

Vamos pegar o exemplo de uma empresa desenvolvedora de software para gestão empresarial para ilustrar este tópico. O processo de venda deste tipo de produto, geralmente requer demonstrações técnicas.

Que tal fazer esta apresentação de forma remota, do conforto do seu escritório para todas as pessoas interessadas (o gestor da empresa cliente, a equipe de TI e alguns usuários)?

Imagine como os custos de aquisição de clientes podem ser diminuídos quando há a possibilidade de fazer parte ou a totalidade da venda via videoconferência!

4. Promova ações de marketing digital

Como sabemos, as empresas devem, cada vez mais, investir em conteúdo de qualidade para se posicionar nos mecanismos de busca e atrair seu público-alvo para seus canais digitais (site, blog, redes sociais, loja virtual etc.) e, assim, identificar e se relacionar com leads e transformá-los em clientes.

Assim, outro uso muito interessante da tecnologia streaming é incluí-la na estratégia de marketing digital. É possível, por exemplo, fazer webinars de apresentação de produtos e serviços e receber os feedbacks do público, sanar dúvidas etc. Também é possível realizar podcasts (áudio) e entrevistas em vídeo ao vivo com clientes, especialistas etc.

Leia também: 5 tabus da transmissão on-line.

Em suma, utilizar a tecnologia streaming para fazer transmissões ao vivo pode ser útil tanto para dar uma imagem inovadora à marca, quanto para potencializar a comunicação entre os colaboradores e com o mercado. Sua empresa também pode usar as transmissões ao vivo como infoprodutos, oferecendo treinamentos e diversos tipos de conteúdos para clientes em forma de assinatura.

Sua empresa já utiliza a tecnologia streaming? Você gostou destas dicas? Deixe um comentário!

7 problemas de comunicação interna que sua empresa precisa evitar

7PROBLEMS

16% das empresas não possuem um canal oficial de comunicação interna. Você não quer ter problemas na empresa? Então leia esse artigo!

Quando falamos de comunicação interna queremos dizer um canal no qual colaboradores e empresa possam trocar informações, de uma maneira oficial. Porém, muitas empresas sofrem por problemas de comunicação interna, o que pode atrapalhar as atividades dela como um todo.

Esse tema é tão importante que a Abracom (Associação Brasileira das Agências de Comunicação) elaborou cadernos para que as empresas entendam a sua importância. Porém, mesmo assim, ainda vemos muito erros sendo cometidos nesse campo.

Um dos maiores problemas da comunicação interna é não existir um canal oficial porque as informações podem ficar confusas e distorcidas, fazendo com que o objetivo a atingir fique muito mais difícil. Podem também começar os problemas de relacionamentos, com muitas “rádios peões”, causando fofocas e desestruturando as equipes de trabalho.

Os diferentes perfis de funcionários e forma de trabalho das equipes também podem dificultar a disseminação de informação porque é preciso adequar uma linguagem para que todos entendam. Esse fator é ainda mais preocupante quando não se tem uma cultura organizacional voltada a uma comunicação padronizada.

Quais problemas a falha de comunicação pode causar?

De uma forma geral, as falhas de comunicação interna acarretam diversos problemas, como:

  1. Criam-se informações falsas em cima de suposições, uma vez que não se tem como as confirmar.
  2. Cada equipe acaba utilizando o seu canal de comunicação, o que dificulta a padronização e causa ruídos.
  3. Ocorrem problemas de convivência devido as informações que surgem.
  4. O uso de linguagens inadequadas ao público pode fazer com que a mensagem não seja compreendida.
  5. Há dificuldade de implantar uma cultura organizacional, pois cada equipe quer trabalhar de uma forma, já que não existe uma orientação oficial.
  6. As informações podem não chegar a tempo onde precisam.
  7. Existe desconfiança sobre as informações passadas pelos gestores.

Como trabalhar com os problemas de comunicação interna

Não existe uma fórmula mágica para resolver os problemas de comunicação interna, porém deve-se pensar que os métodos mais usuais, como mural e jornal, possam estar ultrapassados e não despertam mais interesse e, por isso, não são eficientes. Esse processo precisa ser mais eficiente e, sobretudo, mais rápido, uma vez que as informações mudam com grande rapidez.

Uma das alternativas que muitas empresas têm encontrado é investir em plataformas digitais, tornando-as um canal oficial de comunicação, que é bastante atrativo e que também permite a interação entre os funcionários. Mas de nada vale esse investimento se ela não for utilizada e não estiver adequada com quem a utiliza.

É preciso que essa ferramenta de comunicação possa ser manuseada com facilidade, permitindo que todos os colaboradores a usem. Acima de tudo, os gestores devem comprar essa ideia e conseguirem passar a importância para sua equipe.

Cabe a área de comunicação monitorar essa ferramenta e fazer as adequações necessárias para que ela possa se aperfeiçoar e assim atingir o objetivo esperado. Por isso, repense na sua estratégia de comunicação interna e traga benefícios para a empresa como um todo.

E você, como tem trabalhado os problemas de comunicação interna em sua empresa? Deixe seu comentário!

Descubra a importância da comunicação interna para sua empresa

Comunicação interna 5 dicas

A comunicação está presente na nossa vida desde o nascimento, quando ainda somos bebês. Caracteriza-se como escrita, verbal ou gestual e por meio dela é possível passar e receber mensagens. Já no universo empresarial, a comunicação assumiu um papel extremamente importante tanto quando o foco é o público externo, como quando é voltada para o público interno da organização.

Neste post, o foco será sobre a importância da comunicação interna para os negócios. Acompanhe e descubra!

O conceito de comunicação interna

As estratégias de comunicação interna vêm sendo disseminadas dentro das corporações há cerca de uma década, momento em que os empresários perceberam a importância de relações bem estabelecidas e claras no repasse das informações dentro do ambiente de trabalho.

Uma comunicação eficaz contribui com a melhora nas relações interpessoais e, consequentemente, na produtividade. Além disso, um dos principais benefícios que ela traz é o fortalecimento de uma boa imagem empresarial.

Com o mercado altamente competitivo, a fidelização dos primeiros ‘clientes’ da empresa, os colaboradores, torna-se estratégia importante na consolidação dessa imagem para os públicos externos. Partindo deste princípio, as empresas passaram a investir em comunicação voltada para esse público, com estratégias que envolvem eventos, materiais promocionais e de divulgação, além de políticas de recursos humanos orientadas para as pessoas.

O profissional da comunicação interna

O primeiro e mais importante investimento em comunicação interna trata-se do profissional responsável pela área. A empresa deve procurar um profissional formado nas áreas de comunicação ou marketing, que atuando junto com os departamentos de recursos humanos, irá potencializar o capital humano, ajudando na motivação e satisfação desses colaboradores.

O responsável pela comunicação interna da empresa deve ter conhecimentos sobre endomarketing, recursos humanos, psicologia e gestão empresarial. Além disso, deve dominar as normas de escrita e conhecer sobre conceitos de publicidade e propaganda. O perfil é de um profissional comprometido, organizado, extrovertido e que tenha facilidade no trabalho em grupo e na relação interpessoal.

Quanto mais qualificado esse profissional for, maiores serão as chances de a comunicação interna ganhar força dentro da organização e se caracterizar como elemento fundamental para mudança de comportamento das pessoas.

A transparência das informações

Para que haja sucesso nos processos de comunicação interna de uma empresa, é necessário que haja transparência no repasse das informações. Isso significa dizer que as pessoas precisam confiar na empresa a ponto de aceitarem determinadas regras e, desta forma, melhorarem sua percepção da instituição e se tornarem agentes divulgadores de uma boa imagem.

A alta direção das empresas deve ter em mente que relações verdadeiras e transparentes geram confiança das pessoas, por mais difícil que seja o momento que a empresa passa.

A comunicação interna surge como captador e propagador das informações da empresa, inserindo valores e conceitos defendidos pela organização. Por isso, os processos de comunicação interna devem ser muito bem escritos, com fluxos de divulgação e adequação de linguagem.

A tecnologia e a comunicação interna

O advento das novas tecnologias contribui imensamente para o fortalecimento da comunicação interna nas empresas. Isso porque a comunicação parte do princípio básico de que é necessário a clareza no repasse das informações e, para isso, mídias e plataformas são essenciais para dar vida às informações.

Nos tempos atuais, TVs Corporativas, redes sociais, plataformas de intranet são as principais ferramentas utilizadas para repassar informações. Além disso, muitas empresas contam também com serviços de ouvidoria para entender melhor como o colaborador pensa, obtendo assim o feedback das ações tomadas.

O uso da tecnologia é importante aliado nos processos comunicacionais e seu resultado é muito satisfatório. Pesquisas apontam que os colaboradores preferem muitas vezes essas plataformas digitais para serem informados sobre as ações da empresa.

A qualidade de vida no trabalho

Já é sabido que um dos itens de permanência e satisfação no trabalho é a qualidade de vida. Com a rotina cada vez mais corrida, os colaboradores procuram empregos que tragam uma satisfação profissional e que proporcionem uma melhoria na sua qualidade de vida.

As empresas entenderam que a retenção de talentos dentro da instituição ajuda no crescimento e desenvolvimento de projetos corporativos, mas isso só é possível quando políticas de recursos humanos são orientadas para esse objetivo comum. Isso significa dizer que os benefícios da empresa estão diretamente ligados a uma melhor qualidade de vida no trabalho.

Já a comunicação interna é agente transformador da percepção de uma empresa com características que propiciem essa revolução na qualidade de vida dentro do ambiente de trabalho. Por meio dela, missão, visão e valores são repassados aos colaboradores de maneira transparente e verdadeira, atuando diretamente na motivação das pessoas.

Situações de crise dentro das empresas

Muitos momentos de crise podem ocorrer dentro das empresas e, na tentativa de reverter esse processo, a comunicação interna surge como aliada. A primeira e principal ação a ser tomada quando alguma coisa está no caminho errado e pode gerar crise de imagem dentro da empresa, é comunicar os fatos verdadeiramente.

A verdade é sempre a melhor opção, mesmo que no momento as pessoas não aceitem muito bem. A alta gestão da empresa precisa informar os motivos e as próximas ações a serem tomadas para resolução do conflito. Desta forma, os colaboradores não se sentirão enganados e podem ajudar com ideias e ações para reverter em menor prazo essa situação.

A consolidação da comunicação interna nas empresas

O processo para consolidação dos departamentos de comunicação interna dentro das empresas ainda é lento quando comparado a investimentos de marketing mercadológico, isso porque muitas organizações ainda não entenderam o real papel do colaborador nos processos da empresa.

Aquelas empresas que já mudaram sua orientação de gestão para o desenvolvimento profissional das pessoas, saem na frente desse processo, retendo talentos, motivando os colaboradores, construindo uma relação de confiança e, consequentemente, aumentando a produtividade e qualidade de vida dentro do trabalho.

Queremos saber qual sua opinião sobre a importância da comunicação interna dentro das organizações. Você já participou de algum processo no qual a comunicação interna estivesse envolvida? Caso não tenha participado, o que achou dos conceitos apresentados? Comente abaixo suas impressões e compartilhe com outras pessoas suas experiências.