Tela TRF4 – Julgamentos ao vivo – Tribunal Regional Federal

julgamentos ao vivo TRF

Para facilitar a vida de Advogados, réus e magistrados o Tribunal Regional Federal da 4ª Região, possui um projeto gigante de transmissão ao vivo, onde os processos podem ser acompanhados em tempo real pela internet através de um computador, tablet ou celular! Vamos te explicar neste artigo, como funciona este sistema de transmissão e todos os benefícios que esta tecnologia oferece!

tribunal regional federal nucleomedia

Julgamentos ao vivo

Contribuindo com a desburocratização, após 10 anos de planejamento, o TRF4 implementou um sistema que mudou muito o acesso aos julgamentos realizados na casa. Através de mais de 30 câmeras com ângulo de 360º, instaladas na sala onde são realizadas as audiências, qualquer pessoa pode assistir aos julgamentos em tempo real. O Tribunal investiu 8 milhões de reais no projeto e conta com uma central técnica que parece até com um estúdio de TV, com mesa de corte, câmeras e monitores.

Para gerenciamento e segurança da transmissão, o TRF4 escolheu o software Webinars, que atende as diversas necessidades do projeto, entre elas, transmissão sem limites de participantes simultâneos, relatório online de audiência e suporte técnico online.

tribunal regional federal studiobox

Funcionamento

Além dos julgamentos em tempo real, através do portal do tribunal é possível visualizar as audiências que estão no acervo e os processos que ainda vão ocorrer. Desta forma é possível selecionar um arquivo direto na consulta processual e assistir todas as sessões que ocorreram no processo. Porém, não são anexados aos processos eletrônicos as imagens dos julgamentos sem debates e aqueles que foram decididos de forma unânime. Já os processos em segredo de justiça não serão transmitidos nem indexados em vídeo no processo.

Além das facilidades e acessibilidade que o projeto oferece, o sistema vai mais além. Por exemplo , se um advogado de uma outra cidade ou localização não puder participar de um julgamento ele tem o direito a uma Sustentação Oral a distância, uma mão na roda para os advogados que não precisam se deslocar até o tribunal, reduzindo despesas de deslocamento, muitas vezes impagáveis pelos seus clientes. A transmissão é perfeita! Com som e imagem de ótima qualidade, a sensação do advogado é de estar dentro da sala de audiências.

tribunal regional federal tecnologia

Benefícios

Além da contribuição para a democratização da justiça, os benefícios gerados na implementação deste projeto foram enormes, entre eles:

– Redução de despesas com papéis, impressões.

– Redução do Transportes de processos.

– Espaços menores nos prédios de arquivos.

– Redução de 80% no tempo de andamento dos processos.

Para o advogado Luiz Carlos Levenzon, que também foi presidente da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB-RS), o sistema aproxima as pessoas do Judiciário. “Os debates são públicos e o Judiciário é um espaço público. A lei diz que a audiência é pública, então o acesso das pessoas em relação aos julgamentos é uma questão de democracia, de transparência”, explica Levenzon.

Tecnologia de transmissão

A tecnologia de transmissão utilizada neste projeto é conhecida como Streaming. Se você não sabe o que é Streaming veja o artigo que escrevemos sobre O que é streaming e como isso pode ser relevante para minha empresa?

De forma resumida podemos traduzir o Streaming literalmente como “fluxo contínuo”. Ele se refere a uma tecnologia que permite a transmissão e o acompanhamento ao vivo de vídeo ou áudio na internet sem a necessidade da realização de downloads dos conteúdos.

Esta tecnologia é utilizada por muitas empresas que podem fazer o uso da tecnologia para melhorar sua comunicação interna, realizando videoconferências entre os departamentos, filiais e parceiros de negócio. Também podem realizar a transmissão de eventos próprios ou de terceiros para suas equipes ou para seu público-alvo em ações de marketing e relacionamento.

Outro uso interessante desta tecnologia é na capacitação de funcionários, parceiros de negócios e até clientes (cursos, workshosps, webinars ao vivo, etc.). Também é possível realizar vendas à distância, em videoconferências com clientes.

Se você tem uma empresa, escrevemos um artigo que pode ajudá-lo a criar ideias para utilizar esta tecnologia no seu negócio: 5 maneiras de usar o streaming no seu negócio.

O que você achou do projeto de transmissão online do Tribunal Regional Federal? Você tem alguma ideia para a sua empresa? Ficou alguma dúvida sobre esta tecnologia?

Deixe seu comentário aqui embaixo para esclarecermos as suas dúvidas.

3 benefícios de uma transmissão multiplataforma

transmissao multiplataforma

A transmissão online tornou-se uma fonte de marketing, de comunicação, de promoção de produtos bastante relevantes. Por isso, os provedores de conteúdo estão sendo desafiados a maximizar o retorno sobre cada vídeo postado. A incompatibilidade de uma transmissão com determinada plataforma tem se tornado, portanto, um tópico extremamente comprometedor do relacionamento do seu cliente com a sua empresa.

No entanto, apesar de parecer uma solução simples, tornar transmissões amigáveis a todas as plataformas é um desafio técnico grande, pois ainda não há o mínimo de uniformização das linguagens de programação utilizadas em cada uma delas. Entretanto, os desafios vêm sendo superados e os benefícios de uma transmissão multiplataforma estão cada vez acessíveis, confira:

O cliente terá sua página como referência de conteúdo

Na era do Capitalismo Informacional, seus clientes são viciados em conteúdo. Eles querem receber e absorver, o tempo todo, o máximo de informações que puderem. Por exemplo, não aceitam mais ficar passivos, perdendo tempo em salas de espera. Querem aproveitar esse tempo para assistir algum vídeo ou ler alguma página com conteúdo informativo.

Com a transmissão multiplataforma, seu cliente será atraído à sua página de conteúdo constantemente, ao invés de acessá-la somente em momentos específicos. Se você veicula somente conteúdo amigável para desktop, ele não irá acessar sua página quando estiver em trânsito, por exemplo.

Por outro lado, se sua transmissão tem baixa resolução, sendo amigável somente para mobiles, ele não vai desejar “forçar a visão” para assistir sua palestra e irá utilizar o PC para outras atividades. Se você veicula somente conteúdos amigáveis para Android, ela não acessará suas transmissões quando estive envolvido com o iPad dele, e assim em diante.

Os custos com transmissões serão reduzidos

Quando uma empresa não utiliza uma transmissão multiplataforma, frequentemente, ela se vê obrigada a repeti-la. Então, ocorre o seguinte processo:

  1. Um prospect assiste seu webinar e, por meio de algum aplicativo de chat ou nas mídias sociais, ele compartilha o conteúdo que achou interessante;
  2. Outras pessoas acessam o link, mas têm dificuldades de acessá-lo;
  3. Como ficaram curiosas, elas contataram sua empresa para repetir o webinar;
  4. Por fim, você terá de gastar para adaptar o seu vídeo a outras plataformas.

A transmissão multiplataforma otimiza suas métricas

Se você utiliza uma plataforma única para veicular seu conteúdo, você comprometerá
todas as suas métricas:

  • Visto que você atinge menos clientes, o custo de captação de cliente crescerá e o retorno sobre investimento (ROI) será menor;
  • Menos clientes atraídos, possivelmente, significa que você terá uma menor taxa de crescimento do faturamento;
  • Com um faturamento menor e com um custo operacional de marketing maior, certamente seu lucro será menor.

Portanto, a transmissão multiplataforma é o melhor modo de otimizar seus resultados, quando
estiver oferecendo uma palestra ou um webinar. Veja o marketshare de cada plataforma de dispositivo móvel:

  1. Android (88,73%)
  2. Windows Phone (6%)
  3. iOS (4,7%)
  4. BlackBerry (0,27%)

Você pode cair no equívoco de pensar que, como o Android é um líder inconteste, não vale a pena gastar seus recursos com as outras plataformas. Todavia, cada plataforma tem um perfil diferente de usuário, o que se traduz em um diferente comportamento de compra. Por isso, você deverá investir em todas, do Android ao BlackBerry.

Utilizar a transmissão multiplataforma é certamente uma das melhores formas de aumentar a atração da sua empresa por meio do marketing digital. Com as ferramentas corretas, você poderá, até mesmo, monitorar a audiência de seu webinar para criar conteúdos cada vez mais segmentados, mas isso é assunto para outro post!

Ficou interessando em melhorar a experiência do seu cliente por meio do uso de ferramentas multiplataformas? Assine nossa newsletter!

7 dicas de montagem de estrutura para uma transmissão ao vivo

7 dias estrutura streaming

Hoje em dia, qualquer pessoa pode ter um canal e ali disseminar suas ideias. Com a velocidade das conexões, a transmissão ao vivo pela internet se tornou uma realidade com grandes eventos como shows sendo exibidos exclusivamente on-line. Como a internet é democrática, a transmissão ao vivo não é algo exclusivo de grandes empresas. Abaixo daremos f

Tenha um cronograma de atividades e um roteiro para a transmissão ao vivo

Ter um cronograma de atividades é essencial para quem deseja fazer uma transmissão ao vivo. Nele, você poderá colocar todas as especificidades da transmissão, possíveis problemas que podem acontecer, equipamentos necessários, horários e o roteiro. O roteiro, por exemplo, te ajudará a ditar o ritmo, saber onde começar e terminar. Considere-o como primeiro item quando pensar em transmissão ao vivo.

Faça uma pré-produção

Por se tratar de uma transmissão ao vivo, todo cuidado é pouco. Dias antes faça uma pré-produção, teste equipamentos, delegue as tarefas para a equipe, faça um ensaio do que será apresentado, veja se falta algo importante para que a transmissão seja um sucesso.

Tenha os itens essenciais para a transmissão

Câmera de vídeo

Você precisa de uma câmera de vídeo de boa qualidade, uma que grave pelo menos com qualidade HD — ou 720p. O ideal é FullHD. Hoje em dia, as câmeras digitais e até mesmo as de celulares e tablets já oferecem qualidade suficiente para uma boa imagem. Considere o uso de um tripé para as imagens não saírem tremidas.

Microfone

É preciso se preocupar também com a captura de áudio. Não recomendamos o uso do microfone embutido nos aparelhos, fica aqui a sugestão de um microfone avulso, daqueles que você conecta ao aparelho.

Placa de Captura

Caso a sua câmera não seja capaz de receber microfones externos diretamente, você precisará de uma placa de captura. O que a placa faz é unir o sinal de áudio e o de vídeo e enviar os dois juntos para o programa de edição do seu computador.

Mesa de corte de vídeo

Várias câmeras já estão ligadas ao seu computador e você precisa escolher qual imagem será exibida para o público. Bom, como uma mesa de som é algo grande e caro, fica a sugestão de uma mesa de corte virtual. Ela oferece tudo o que você precisa (caso uma tela touch esteja disponível, considere o trabalho mais fácil). Procure pelo Vidblaster e TriCaster TCXD300.

Formato do arquivo

O arquivo bruto gravado pelas câmeras é muito grande e pesado, entra aqui o trabalho do encode, um compactador de vídeo — o responsável pelas imagens de alta qualidade serem transmitidas pela internet utilizando pouca banda. Sugerimos o uso do Adobe Flash Live Media Encoder, uma ferramenta gratuita que te ajudará a enviar a imagem pronta para o servidor.

Fique atento ao servidor de transmissão

Aqui você precisa escolher onde o seu vídeo será exibido. É importante pesquisar empresas tradicionais no mercado, que garantam a qualidade do que você precisa. O servidor aguentará transmitir para 100 pessoas? E para 10.000? Isso precisa ser levado em consideração. Problemas como o travamento podem ocorrer e isso culminar no abandono da transmissão por parte dos internautas.

Tenha uma boa internet

Dizem por aí é que é possível fazer transmissão ao vivo através de uma conexão 3G, mas como estamos focando em qualidade, vamos ignorar essa sugestão. Aqui será necessário, de forma mínima, um link com 2 MB de upload. As chances de o vídeo cair no meio da transmissão são reduzidas drasticamente.

Faça a divulgação

Tudo está pronto, agora é hora de procurar as suas redes (Facebook, Twitter, LinkedIn, etc.) e anunciar a sua transmissão ao vivo. Não se esqueça de estar presente, respondendo a possíveis dúvidas das pessoas.

Esteja preparado para os problemas

Você deve estar preparado para os imprevistos e deixar sua equipe ciente disso. Tenha um plano para caso a conexão caia, um número maior de espectadores (que o servidor não suporta), algum problema com o apresentador, entre outros. Por isso, saiba o que fazer e como fazer, aqui voltamos a ressaltar a importância do planejamento.

Gostou das sugestões sobre transmissão ao vivo? Assine a nossa newsletter e tenha sempre no seu e-mail dicas sobre comunicação digital e web.